QUANDO FUI

Este slideshow necessita de JavaScript.

Aproveitando o final de férias que estava passando em Porto Alegre no final de setembro de 2011 resolvi ir conhecer a capital da Argentina, Buenos Aires. Decidi que iria numa quinta feira (22) e ficar até o domingo (25), tempo mais que suficiente para conhecer os principais pontos turísticos da cidade com calma. O voo de Porto Alegre até o Aeroparque Internacional Jorge Newbery leva 1h e 45m e decidi ir de Aerolineas Argentinas por se tratar de um voo direto, o voo saiu as 10:35 e chegou em Buenos Aires as 11:20.

E foi saindo do Aeroporto que cometi meu maior erro, não respeitando uma das principais regras dos viajantes. Nunca pegar um táxi desconhecido e sem consultar o preço antes. Essa roubada no meu translado para o hotel custou caro, o preço cobrado pelo taxista foi mais que o dobro do normal, mas me fez aprender a lição pra nunca mais esquecer. Os táxis oficiais na cidade não são caros  e facilitam muito em se movimentar pela cidade, mas o trajeto que havia planejado era possível ser feito inteiramente a pé se você não se cansar de andar facilmente. O translado do Aeroparque até o hotel que escolhi  não demorou mais que 20 min.

ONDE FIQUEI

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para essa viagem escolhi um hotel da rede Dazzler que já havia utilizado em uma viagem para Bariloche. Escolhi o Dazzler Maipu , que fica na Maipú 856 (C1006ACL), entre Av. Cordoba y Paraguay. O hotel é muito bem localizado numa das principais avenidas da cidade, ao lado da Florida e a uma quadra das Galerias Pacifico. O hotel fica a 5 quarteirões do badalado bairro de Puerto Madero, onde existe uma variedade de bons restaurantes. O Aeroparque Jorge Newbery fica a 5,6 km,

O Dazzler Maipú tem uma decoração muito moderna, com um saguão espaçoso e bem-iluminado com sofás, móveis de madeira escura e lustres modernos de metal. O hotel ainda conta com computadores à  disposição e um bom wi-fi nos quartos. Os quartos têm piso em parquet, mesa de trabalho, camas grandes e espaçosas, banheiros modernos com banheira e são bem amplos. O café-da-manhã americano é muito bom servido normalmente com croissants e frutas da época.

ONDE COMI

Este slideshow necessita de JavaScript.

Puerto del Carmen: Meu primeiro e último almoço na cidade foi neste restaurante. Ele ficava perto do hotel que estava hospedado e a poucos metros das Galerias Pacifico na Av. Córdoba 628. Dei sorte novamente pois o bife de lomo com papas fritas estava excelente. É um restaurante simples de rua, com pratos bem servidos e preço bem em conta.

Il Gatto:  essa pequena trattoria foi um achado para o jantar do meu primeiro dia em Buenos Aires. Ela fica em Porto Madero, bairro que foi renovado a poucos anos e possui uma enorme variedade de ótimos restaurantes. O restaurante é muito aconchegante , com massas excelentes e uma pizza muito boa também, o serviço é muito eficiente mas o preço não é dos mais baratos.

Sorveterias Freddo e Un’ Altra Volta: Chegando ao Cemitério da Recoleta bem na esquina parei na loja dessa cadeia de sorveterias, e foi onde pela primeira vez provei o delicioso sorvete de doce de leite deles, hoje em dia a cadeia já tem lojas pelo Brasil, mas se não tiver uma em sua cidade não deixe de provar qualquer um dos deliciosos sabores de sorvete deles. Outra ótima opção é a Un’ Altra Volta, fica na Av. Coronel Díaz 2699 (esq. Av. Cerviño) em Palermo Chico e também possui uma enorme variedade de sabores deliciosos.

Hard Rock Café: na saída em direção a Faculdade de Direito de Buenos Aires, saindo do cemitério da Recoleta, passei por dentro do Centro Cultural Recoleta onde fica o restaurante. Admito que não foi a melhor escolha, por conta do preço que é bem acima da média, mas como estava no caminho e a fome muito grande foi lá mesmo que almocei. O pedido foi um filé de chorizo, que estava muito suculento, legumes ao vapor e o purê de batatas com molho gravy que também estava muito gostoso. Na frente do cemitério da Recoleta tem outros bons restaurantes também, como o Buller Pub e o Clark’s.

Café Tortoni: parada obrigatória em Buenos Aires para tomar um chocolate quente e churros com dulce de leite, perdição total para os amantes dos doces. O Café existe desde 1858 e costumava reunir a elite cultural da cidade de Buenos Aires, e dependendo do horário que você for a fila na entrada pode ser bem grande, mas a espera compensa pelo ambiente requintado e as comidas deliciosas. Jantei no Café Tortoni no dia seguinte durante show de tango que acontece regularmente no subsolo do café.

Harmony Bar e Restaurante: Fica logo do outro lado da rua em frente do Café Tortoni. Foi uma escolha ao acaso que foi muito bem sucedida, o restaurante tem um ar moderno, bem amplo e a comida é deliciosa. O pedido da noite foi um bife a milanesa com papas frita e um ovo frito por cima, comida simples, com bom preço e de lamber os dedos.

Donca Parrilla: Localizado na Calle Charcas 4799, esquina com Godoy Cruz em Palermo Viejo. O bistrô-parrilla é um restaurante pequeno e familiar, que tem no seu menu carnes e massas e tem capacidade para no máximo 30 pessoas em 10 mesas meio espremidas dentro do restaurante. Mas foi sem dúvida a melhor escolha do dia, a comida é espetacular. Foi o melhor bifé de Chorizo e batata chips que já comi.

O QUE FIZ

Este slideshow necessita de JavaScript.

PRIMEIRO DIA:

Galerias Pacifico – Esse shopping fica localizado na esquina da Florida com a Av. Córdoba e abre de segunda a sábado das 10 a 21 horas e aos domingos de 12 a 21 horas. O lugar se destaca pela fachada glamourosa e a linda arte no teto da parte central do shopping. Lá você encontra várias das melhores marcas do mundo mas os preços são muito parecidos com os do Brasil. A praça de alimentação tem boa variedade mas sugiro ir só para um lanche.

Calle Florida – A rua serve só para a passagem de pedestres, sem carros, e se estende por 10 quadras desde a Plaza San Martin até a Plaza de Mayo (onde fica a Casa Rosada), por isso serve como uma boa opção para caminhar por essa área. A Florida é repleta de lojas, casas de câmbio, artesanato e várias armadilhas para turistas, então pesquise e não aceite a primeira oferta.

Obelisco, Plaza de la Republica e Teatro Cólon – Seguindo a Av. Corrientes em direção a Av. 9 de Julio, você sai direto na Plaza de la Republica onde fica o Obelisco, erguido em comemoração ao quarto centenário da fundação da cidade. Mas evite ir no final da tarde ou a noite pois o lugar é alvo de pequenos furtos. A duas quadras acima da praça seguindo a Av. 9 de Julio você encontra o Teatro Colón, a principal casa de ópera de Buenos Aires, e considerado um dos cinco melhores teatros do mundo.

Prédio do Standard Bank, Palácio Municipal e Catedral Metropolitana – seguindo da Plaza de la Republica pegando a Av. Presidente Roque Saens Peña em direção a Plaza de Mayo encontramos o imponente prédio do Standard Bank e ao final da avenida o Palácio do Governo Municipal (prefeitura) e a Catedral Metropolitana, que abriga o túmulo de José de San Martín, líder revolucionário que participou das guerras de independência de Argentina, Chile e Peru e foi onde por 15 anos o Papa Francisco celebrou suas missas.

Plaza de Mayo, Casa Rosada e Parque Colón – A plaza de Mayo é a praça mais conhecida de Buenos Aires e tem esse nome por causa da Revolução de Maio que ocasionou à independência da Argentina. E nela que está também a famosa Casa Rosada, sede do poder executivo da Argentina, que abre para visitas guiadas gratuitas nos finais de semana das 10 as 18. Logo atrás da Casa Rosada está o belo Parque Colón, que por questões de segurança se encontra fechado a visitação do público.

Porto Madero e Puente de la Mujer – Saindo da Plaza de Mayo em direção a Porto Madero, é possível avistar o elegante prédio do Ministério da Defesa da Argentina. Puerto Madero é uma bairro renovado a poucos anos, feito em homenagem as mulheres (as ruas têm nomes de mulheres famosas em ciências, artes e política), onde funcionam escritórios de empresas, um cassino flutuante, uma universidade, bares e restaurantes famosos, hotéis de luxo, e museus. Nele você também encontra a moderna Puente de la Mujer, a ponte tem 160 metros de extensão e foi projetada pelo arquiteto espanhol Santiago Calatrava. Seu desenho foi inspirado num casal dançando tango, e possui uma parte giratória sustentada por cabos de aço que se abrem para a passagem de embarcações. Com certeza vale um foto.

SEGUNDO DIA:

Palácio Paz,  Praça San Martin e Torre Monumental – O imponente Palácio Paz é a sede do Círculo Militar e uma das atrações ocultas da cidade. Ele fica em frente a Plaza San Martín na Av. Sta Fe 750 e seu interior guardam elegantes e amplos salões e um museu de armas. A praça San Martin é um oásis de tranquilidade na área central de Buenos Aires, o parque é grande, bonito e muito usado pelos moradores das redondezas e pelas pessoas que trabalham nos escritórios que circulam o parque. Na praça estão também o Monumento del Libertador José de San Martín, o Monumento a los caídos en Malvinas e a Torre Monumental ou Torre de los Ingleses, que tem esse nome por ter sido construída pelos residentes ingleses em homenagem ao centenário da independência da Argentina.

Cemitério da Recoleta – El Cementerio de la Recoleta está localizado no bairro de Recoleta, que tem este nome por causa do convento de monges Recoletos que existia no local. É uma das atrações mais visitadas da cidade, por causa do seus inúmeros e impressionantes mausoléus e e os resto mortais de muitos das principais personalidades da história da Argentina, como a de Eva Perón (Evita), uma das sepulturas mais visitadas. Muitas das abóbadas e mausoléus são obras de importantes arquitetos e são adornados com esculturas em mármore, por conta disso mais de 90 abóbadas foram declaradas Patrimônio Histórico Nacional. A entrada é gratuita e o cemitério abre todos os dias das 8 às 18hs.

Faculdade de Direito, Centro Cultural da Recoleta e Floralis Generica – saindo do cemitério e caminhando em direção ao Centro Cultural da Recoleta, que vale uma visita se você é um amante das artes, passando pela ponte sobre Avenida Figueroa Alcortada encontramos a Faculdade de Direito da Universidade de Buenos Aires, a faculdade é uma das 13 instituições de ensino superior que integram a Universidade de Buenos Aires. Foi fundada em 1874, sendo uma das mais concorridas do país e vale a visita pela sua imponente arquitetura. Logo ao lado da faculdade, temos a Plaza de las Naciones Unidas e nela a famosa escultura  metálica Floralis Generica que foi um presente dado pelo arquiteto argentino Eduardo Catalano a cidade de Buenos Aires. A escultura que foi inaugurada em 2002, abria e fechava suas pétalas de acordo com a luz do sol, porém durante anos o mecanismo ficou danificado, voltando a funcionar normalmente desde julho de 2015.

Estátua da Mafalda – uma das estátuas mais simpáticas para se conhecer em Buenos Aires. A Mafalda, personagem famosa das tiras que quadrinhos dos anos 70, é uma criação do artista Quino, que vivia exatamente no prédio que fica na esquina de Chile e Defensa no bairro de San Telmo, na época.

Academia Nacional de Tango – a pequena e discreta entrada da Academia Nacional de Tango fica bem ao lado do famoso Café Tortoni na Av. de Mayo 833. A academia abriga um museu sobre o tango e ao final do tour foi possível apreciar um pequeno e intimista show de tango cantado ao vivo. Se você for passar mais tempo pela cidade a academia também oferece aulas de tango a noite.

TERCEIRO DIA:

Parques e Jardins do bairro de Palermo – o passeio começa pela Plaza Itália onde fica a estação do metro, a pequena praça que fica no final do Jardim Botânico e do Jardim Zoológico de Buenos Aires duas outras ótimas sugestões para visitar nesta área. O Jardim Botânico tem entrada gratuita e funciona de segunda a sexta das 8:00-18:00 horas. Sábados e domingos 9:30-18:00 horas. Feriados: 11:00 às 18:00 horas. Já o Jardim Zoológico é pago, a entrada custa AR 180,00 e abre de segunda a Sexta das 10 às 17 horas. Sábados, domingos e feriados, das 10 às 18 horas. O balão da Av. Libertador com a  Av. Sarmiento, onde se encontra o Monumento a Espanha, é o ponto central de onde é possível conhecer os encantadores Bosques de Palermo e o Jardim Japonês, a praça dos Jardins de Inverno, o lindo El Rosedal (jardins de rosas) ou a bela Plaza Intendente Seeber.

1 Jardim Botânico. 2 Zoológico de Buenos Aires. 3 Sociedade Rural Argentina (SRA). 4 Monumento dos espanhóis. 5 Plaza Alemania (Alemanha). 6 Jardim Japonês. 7 Columna persa. 8 Parque Três de Febrero. 9 Planetário Galileu Galilei. 10 Os lagos. 11 Hipódromo Argentino de Palermo. 12 Rosedal (Roseiral).
1 Jardim Botânico. 2 Zoológico de Buenos Aires. 3 Sociedade Rural Argentina (SRA). 4 Monumento dos espanhóis. 5 Plaza Alemania (Alemanha). 6 Jardim Japonês. 7 Columna persa. 8 Parque Três de Febrero. 9 Planetário Galileu Galilei. 10 Os lagos. 11 Hipódromo Argentino de Palermo. 12 Rosedal (Roseiral).

Tango no Café Tortoni – O Café Tortoni oferece de segunda a sexta em dois horários as 20 e 22 horas um ótimo show de tango com músicos e dançarinos excelentes, bons preços, bem mais em conta que os dos grandes shows pela cidade e os mais famosos tangos. As apresentações acontecem no subsolo do café na Sala La Bodega, e os clientes são distribuídos em mesas para quatro pessoas onde é possível pedir uma das delicias oferecidas pelo café. Nos sábados e domingos o café apresenta na sala Alfonsina Storni shows com diferentes artistas de tango.

Anúncios